Mundstock Arquitetura

Mundstock e Red Studio arquitetura: projeto Andrade Maia


Compartilhar

Nada mais direto que o slogan deste escritório de advocacia: “as leis são as mesmas, os advogados não” para servir de briefing inicial ao projeto assinado pelos escritórios Mundstock e Red Studio, com 2.670m² e localizado em Porto Alegre (RS). Ou seja, aqui não havia brecha para o lugar comum. Ainda mais que os proprietários – quatro sócios – contavam com grande conhecimento de design, arte e arquitetura contemporânea. Diferenciação e inovação eram, então, palavras de ordem. Mas o resultado também não poderia pecar em sofisticação e ainda precisava representar bem a atividade ali executada. “Eles nos deram como referências as empresas do Vale do Silício e o design que se vê em Barcelona. Desse modo, buscamos trabalhar os interiores e a fachada com riqueza de materiais, porém, de maneira sofisticada e elegante. Sugerimos que investissem bastante no design nacional. Optamos, então, em não abusar das cores, mas sim da riqueza e sensações dos materiais e da iluminação”, contam as arquitetas Lisandra e Luana Mundstock. Juntamente com a arquiteta Thais Lenzi Bressiani, da Red Studio, elas são responsáveis pelo projeto de interiores e arquitetônico, que transformou a edificação original, com três lojas, reformulando completamente desde as paredes internas até a fachada. “Envolvemos o volume externo em placas de ACM preto fosco, detalhamos uma nova modulação de esquadria tipo pele de vidro, adequada ao novo layout interno, e criamos um brise de chapa de aço corten perfurada irregularmente com bolinhas, para dar proteção solar e privacidade às salas voltadas para a fachada”, detalham. As três profissionais também assinam o design de alguns móveis, como as mesas de nanoglass e de laca alto brilho, ambas brancas, criadas para as salas dos sócios.

A circulação é marcada por madeiramento vertical de pínus tingido que atravessa todo o andar térreo, orientando o percurso a ser seguido, e se repete no pavimento superior. O hall tem uma estante preta de pé-direito duplo, desenhada para abrigar as obras de arte dos clientes. Escada helicoidal de aço corten e piso de granitina preta. Na parede, Castelatto e nanoglass branco. Nas áreas de operação, pitadas de verde realçam as divisórias entre as bancadas. Carpete em placas da Interface.

Nas salas dos sócios, a personalidade impressa de cada um. À direita, poltrona de veludo verde Papa Bear, de Hans J Wegner. Abaixo, poltrona Xibô, de Sergio Rodrigues; cadeiras Anna, de Jader Almeida, e Júlio Mirra 2, de Herman Miller. Para iluminar, pendentes Frisbi, de Achille Castiglione. Na página esquerda, luminária Dear Ingo, da Moooi; cadeiras de aproximação Bossa, de Jader Almeida; sofá Less, do Studio Bola e tela de Heloisa Crocco. Na parede colorida do bistrô, revestimento cerâmico Bisote, da Antigua. Abaixo dele, a ampla sala tem pintura de Guilherme Dable. Sofá e poltrona Impala (Desmobília) e poltrona de couro, da Maiora.

Conheça o projeto.

Reportagem: revista Visual & Design, edição 59, ano XVI
new-1new-2